VOLTAR

Dnit vai pedir a inclusão das BRs 330 e 135 no programa Pró-Brasil

Cidade Verde - https://cidadeverde.com/
Autor: Hérlon Moraes
27 de abr de 2020

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) no Piauí, Ribamar Bastos, afirmou nesta segunda-feira (27) que o órgão vai pedir a inclusão das BRs 330 e 135 no Pró-Brasil, programa do governo federal para a retomada da economia após a pandemia do novo coronavírus. O programa prevê investimentos e obras públicas.

"Com relação ao Pró-Brasil, nós fomos contactados pelo diretor geral do Dnit na semana passada sinalizando para uma reunião esta semana via vídeoconferência, onde ele deve ouvir da gente as obras que devem constar", afirmou Ribamar em entrevista à TV Cidade Verde.

Segundo Bastos, a BR-330 é uma obra de 256 km ao custo de R$ 500 milhões. Ao longo de todo o percurso são 6 pontes a serem construídas.

"Ela vai de Bom Jesus a Tasso Fragoso no Maranhão. É uma grande preocupação nossa, pois ali é a região do cerrado piauiense, o Matopiba. É muito importante essa rodovia para o escoamento da produção. Estamos finalizando a análise do projeto executivo lá em Brasília. Acredito que em 30 dias os técnicos concluem essa análise", disse.

"É uma preocupação tão grande que a gente já tinha solicitado ao Dnit de Brasília a delegação de competência para que a gente pudesse licenciar a ponte (Rio Parnaíba), que a Aprosoja reclama há bastante tempo", acrescentou o superintendente.

Sobre a BR-135, Ribamar Bastos explicou que ainda faltam ser alargados alguns trechos da rodovia. "De Elizeu Martins a Bom Jesus, em 2018 e 2019, nós alargamos em 140 km onde foram investidos R$ 120 milhões. Foram R$ 70 milhões do Dnit e R$ 50 milhões da bancada federal. Estamos com o contrato de Bom Jesus a Gilbués e de Gilbués à divisa. Estamos com recursos alocados, mas não temos orçamento, por isso estamos esperando o Pró Brasil", afirmou.

Obras no interior continuam

O superintendente disse que, mesmo com a pandemia, as obras do Dnit continuam no interior. Apenas em Teresina há paralisação.

"O nosso cronograma de obras está normal, exceto em Teresina, onde houve uma paralisação por parte da prefeitura da duplicação da BR-343 - que vai da Ladeira do Uruguai até a ponte sobre o Rio Poti - onde iniciamos essas obras pelo viaduto do Mercado do Peixe e os viadutos ferroviários. Essas obras encontram-se paralisadas. O restante, em todo o Piauí, tanto obra de construção como manutenção, estamos tocando em ritmo normal", garantiu.

Em Santa Filomena, onde está sendo construída uma ponte sobre o Rio Parnaíba, Bastos disse que o cronograma foi antecipado.

"A ponte sobre o Rio Parnaíba em Santa Filomena nós tínhamos um cronograma para junho de 2021 e, como nós aportamos todo o recurso empenhado, nós cobramos da empresa um novo cronograma e ela antecipou esse cronograma para dezembro de 2020. Seis meses", explicou, citando ainda as obras da BR-235.

"Outra obra que está andando é a 235 em convênio com o governo do estado - de Guaribas a Caracol. Há também a 222 de Batalha a Piripiri que está entregue ao 2o BEC através também de um convênio", afirmou.

Ainda de acordo com o superintendente, assim que as chuvas terminarem no estado, o órgão dará inicio a duplicação da BR-316. "Estamos esperando o inverno passar para dar início a duplicação do trecho da BR-316 entre Teresina e Demerval Lobão. Já estamos com o projeto pronto, tirando licenciamento ambiental já na fase final. Tão logo as chuvas suspendam, a gente começa esta obra", finalizou.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

https://cidadeverde.com/noticias/322833/dnit-vai-pedir-a-inclusao-das-b…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.