VOLTAR

Divergências com o tio Juruna

O Estado do Paraná
Autor: Malu Maranhão
11 de out de 1981

Eton Arikuá, e seu irmão, índios Kadiwéu, saíram da aldeia há 10 anos. Junto com outros índios, como Marcos Terena e Mário Juruna, os irmãos vendem artesanato no Rio de janeiro. Eton se orgulha de sempre retornar a seu local de origem, e discorda de tio Juruna, que, segundo ele, "está mais preocupado em defender branco pobre e se esquece dos índios, além do que, agora quer ser deputado mas, na verdade, está sendo usado pelos brancos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.