VOLTAR

Dia do Índio: Povos indígenas na Bahia participam de mutirão de saúde

Blog da Saúde - http://www.blog.saude.gov.br
19 de Abr de 2016

Na semana em que é comemorado no país o Dia do índio, comunidades indígenas da região de Santa Cruz Cabrália, na Bahia, participam de um mutirão de atendimentos médicos, odontológicos e sociais. Ao todo, cerca de 600 profissionais, entre voluntários, trabalhadores da Prefeitura de Santa Cruz de Cabrália e do Distrito Sanitário Especial Indígena Bahia (DSEI) estão envolvidos nas atividades. O evento é organizado pela ONG Voluntários do Sertão com o apoio e participação do Ministério da Saúde.

A região foi estrategicamente escolhida por abrigar uma população de aproximadamente 10 mil indígenas, de 20 aldeias. A meta é realizar cerca de 20 mil atendimentos, incluindo os moradores da cidade, da região e também as populações das reservas indígenas. A ação oferece carretas com diversos serviços como odontologia, oftalmologia, exames de mamografia, Raio-X e também procedimentos cirúrgicos de catarata.

"O ministério da Saúde pretende reforçar, também nesta data, a importância da população indígena. Essa é uma forma de complementar o trabalho que já está sendo feito nas aldeias por meio da Atenção Básica. Nós queremos cuidar e fortalecer a saúde desses povos cada vez mais", explica o assessor da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), Edson Pereira.

Além dos atendimentos, os indígenas já saem das consultas com os medicamentos necessários. O hospital do município colaborou para a montagem de um centro cirúrgico, com estrutura capaz de realizar cirurgias de pequenas e médias complexidades. Todas as pessoas atendidas que forem diagnosticadas com a necessidade da utilização de óculos de grau, já saem da consulta com as lentes corretivas, de acordo com as especificações do oftalmologista.

"Desde que começou a ação, vários dos nossos Pataxós já foram atendidos. Teve gente que fez cirurgia de catarata, de hérnia. Na minha aldeia somos mais de 6 mil indígenas. Estão cuidando de nós", afirma Maria da Ajuda, 53 anos, líder indígena Pataxó.

Atendimento no Sistema Único de Saúde

O atendimento à saúde da população indígena que vive nas aldeias no Brasil é uma prioridade do Ministério da Saúde. A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) é responsável pela execução de ações de atenção básica para cerca de 700 mil indígenas, pertencentes a 305 povos indígenas, que vivem em 5.652 aldeias, sendo a maioria delas em áreas remotas e de difícil acesso. O atendimento em saúde é garantido em 354 Polos Bases onde são feitos atendimentos médicos em diversas áreas, como saúde da mulher, da criança, do idoso, imunização, saúde mental, saúde bucal e vigilância alimentar e nutricional, entre outras. Muitas vezes, os indígenas precisam ficar distantes das aldeias por dias para que um tratamento específico seja feito. Nesses casos, podem contar com a hospedagem em 68 Casas de Saúde Indígena (CASAI). Ainda 751 postos de saúde estão atualmente em funcionamento nas cinco Regiões Geográficas. Em quatro anos, o orçamento da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do MS aumentou em 221%, passando de R$ 431,5 milhões, em 2011, para R$ 1,39 bilhão em 2015.

http://www.blog.saude.gov.br/50898-dia-do-indio-povos-indigenas-na-bahi…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.