VOLTAR

Denúncias de corrupção podem parar obras em rodovia do Acre

Folha do Amapá (Macapá-AP)
31 de mai de 1996

Asfaltamento das rodovias BR-364 e BR-317 pode ser paralisada após ações apresentadas pela procuradoria Geral da República contra o governo do Acre, as ações apontam irregularidades nas obras e evidência de corrupção pelas empresas contratadas.
A notícia inclui também uma reportagem sobre ação promovida pela Associação das Comunidades Indígenas Kaxarari contra empresa Mendes Júnior, uma das empresas envolvidas na construção da BR-364.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.