VOLTAR

Delegado nega ataque que Ismarth atribui aos índios

O Estado de São Paulo
15 de fev de 1975

A delegacia da Funai em Manaus desmentiu que 200 índios Marubo tenham atacado o posto de atração do rio Itacoaí, sitiando 16 funcionários do órgão durante 10 horas e destruído o mastro da bandeira nacional. As informações sobre o ataque foram liberadas pelo próprio presidente da Funai, general Ismarth Oliveira. De acordo com o delegado interino da Funai no Amazonas, é comum os Marubo percorrerem a região em bandos de até 300 pessoas comemorando o início da caça ao porco-do-mato. A notícia também informa que o secretário do Meio Ambiente, Paulo Neto, solicitou ao presidente da Funai uma área de 20 mil hectares, na reserva Kadiwéu para montar uma estação ecológica.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.