VOLTAR

Delegado mata índio e tensão agrava-se

O Estado de São Paulo
04 de mai de 1978

O delegado da cidade Boca do Acre, Luiz Gonzaga Filho, matou o índio Apurinã Raimundo Pereira da Silva com dois tiros de revólver nas costas, depois de espancar seu irmão, Francisco, e de atirar nas pernas do índio Geodi, de 13 anos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.