VOLTAR

Declaração de Apoio da Organização Padereéhj à Carta Aberta dos Povos Xinguanos à Nação Brasileira

Organização Padereéhj
Autor: Heliton Tinhawambá Gavião
14 de ago de 2007

A Organização Padereéhj, que representa os povos Arara-Karo, Gavião-Ikólóéhj e nove povos da Terra Indígena Rio Branco, em Rondônia, vem por meio deste documento declarar publicamente seu apoio à "Carta Aberta dos Povos Xinguanos à Nação Brasileira".

Com preocupação, recebemos as denúncias dos parentes do Xingu. O desmatamento, a poluição das águas e as barragens são ameaças que também enfrentamos em Rondônia. Avaliamos que as obras previstas no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) devem aumentar ainda mais a pressão sobre os territórios indígenas, principalmente com as estradas e as barragens.

Em Rondônia, cerca de vinte povos indígenas estão de alguma forma ameaçados por barragens. No rio Branco, sete PCHs têm comprometido a vida na T.I. Rio Branco, dificultando o acesso pelo rio. Uma das PCHs destruiu o cemitério do povo Jaboti. Outras PCHs ameaçam os Kassupá, os Aikanã, os Nambiquara e Cinta-Larga. As barragens do rio Machado ameaçam os Arara, os Gavião, os isolados e os Tenharim, no sul do Amazonas. Recentemente, o governo concedeu a licença prévia para as usinas do rio Madeira, que vão prejudicar a vida nas T.I. Karitiana, T.I. Karipuna, T.I. Uru-weu-au-au, T.I. Pacaás Novas, T.I. Ribeirão, T.I. Lages, sem falar dos povos isolados.

Além disso, circulam no Congresso Nacional diversos projetos que atentam contra os direitos indígenas. Um deles é o Ante-Projeto de Mineração em Terras Indígenas, que pretende explorar as riquezas de nossas terras em benefício das grandes empresas e para prejuízo dos povos indígenas. Já não basta o que foi tirado de nós: nossas vidas e nossas terras, e agora querem tirar nossos direitos. A sociedade brasileira ainda não pagou a dívida que tem com os povos indígenas e já quer contrair outra.

Para a garantia efetiva de nossos direitos, nossas terras e nossas vidas, acreditamos ser necessária uma grande aliança dos povos indígenas. Por isso, prestamos nossa solidariedade aos parentes do Xingu.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.