VOLTAR

A dança de despedida para Juruna em Brasília

O Globo (Rio de Janeiro - RJ)
19 de jul de 2002

O cacique Xavante Mario Juruna, ex-deputado federal, foi velado no Salão Negro do Congresso. Aos 62 anos, Juruna morreu por problemas causados pelo diabetes. O cacique Raoni e um grupo de indígenas Kaiapó fizeram, durante o velório, uma dança de despedida para Juruna. Segundo Raoni, a dança foi uma homenagem de um povo para outro.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.