VOLTAR

Da metamorfose dos índios

Folhetim (São Paulo - SP)
Autor: Carneiro da Cunha, Manuela
20 de abr de 1980

Manuela Carneiro da Cunha faz um breve panorama do que seria o processo de metamorfose dos índios: primeiro o contato, as doenças e a morte dos indígenas, depois a dependência (do homem branco), retirando-lhes sua autossuficiência. Segue-se a isso o inculcamento de uma imagem autodepreciativa entre os próprios indígenas e a consequente "caboclização", perdendo sua identidade e reconhecimento enquanto grupo indígena. Chega então o momento atual no qual se constitui uma nova indianidade, um processo de ressurgência étnica como processo político.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.