VOLTAR

Curso de colheita de sementes florestais reúne índios do Xingu e pequenos produtores

Instituto Pró Natura-Rio de Janeiro-RJ
02 de ago de 2002

Um curso sobre colheita e manejo de sementes florestais reúne a partir de hoje, 02 e até o dia 06, em Juína, no noroeste de Mato Grosso, índios de cinco nações - Suyá, Ikpeng, Kaiabi, Yudja (do Parque Nacional do Xingu) e Rikbaktsa, (de Juína), agricultores familiares e assentados da reforma agrária.

Mais do que um treinamento será uma "rica troca de experiências" definiu a instrutora Fátima Pinã- Rodrigues, engenheira florestal, doutora em ecologia e professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. "Estaremos resgatando o conhecimento das comunidades indígenas sobre o uso da semente, em especial no artesanato, e repassando a eles, principalmente, conceitos de segurança para a colheita. A todos, de um modo geral, estaremos mostrando os recursos que a floresta fornece, no caso, a semente e seus múltiplos usos", esclareceu.

Para colheita, os participantes irão utilizar equipamentos de alpinismo e outros alternativos, como escada de corda, que oferece segurança e é de simples manuseio e confecção.

O treinamento está inserido nas várias ações integradas de busca de um modelo de desenvolvimento sustentável para a região, que detêm a maior área de floresta Amazônica em Mato Grosso, e tendo à frente o Instituto Brasileiro de Pesquisas e Estudos Ambientais - Pró-Natura e a Fundação Estadual do Meio Ambiente - Fema, que desenvolvem há um ano o projeto de conservação e uso sustentável da biodiversidade nas florestas do noroeste de Mato Grosso.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.