VOLTAR

Criança indígena de 6 anos é encontrado morta após uma semana desaparecido em MT

G1 - https://g1.globo.com
04 de set de 2019

Corpo de menino foi encontrado nessa terça-feira (3). Ele saiu para pescar com grupo de indígenas e se perdeu durante a volta para casa.

Uma criança indígena de 6 anos foi encontrada morta em uma mata, no município de Juara, a 690 km de Cuiabá, depois de ter se perdido do grupo com o qual estava. Ela estava desaparecida havia uma semana e o corpo foi encontrado em estado de decomposição, na tarde dessa terça-feira (3).

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Juína, a 737 km da capital. A enfermeira da Casa de Saúde Indígena Fabiana de Almeida Sanches, que acompanha o caso, disse que houve demora na realização do exame, que deve apontar as causas da morte da criança, e que a família estava triste.

"Tem a Politec (perícia) que faz a necropsia na região, mas não tem estrutura suficiente. Só tem um técnico de necropsia atendendo e hoje não era dia do plantão dele, mas não tem outro para atender. Daí teve que tirá-la da folga para atender, porque o caso teve repercussão", disse.

O menino saiu para pescar na companhia de adultos e crianças, no dia 27, em um lago que fica a cerca de 500 metros da margem do rio. Quando retornavam para a comunidade da etnia Rikbaktsa, ele se perdeu e então começaram as buscas pela criança.

Começou então uma mobilização para tentar localizá-la. Equipes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) também se mobilizaram em apoio, bem como indígenas de outras comunidades da região.

A polícia também foi chamada. Segundo a Polícia Civil, o caso será apurado.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi procurada, mas ainda não se manifestou sobre o assunto.

https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2019/09/04/crianca-indigena…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.