VOLTAR

Confusão na Praia da Farofa

Diário de Cuiabá-MT
03 de jul de 2001

Um protesto dos índios da tribo carajás, em Mato Grosso, quase comprometeu a realização da temporada de praia 2001 na cidade de Aruanã, Goiás, divisa com o Estado. Porque não foram convidados para as festividades, os índios resolveram interditar a Praia da Farofa, a mais famosa do Rio Araguaia, localizada em território mato-grossense. A abertura do evento, anteriormente marcada para o domingo (1o), foi adiada.

A Praia da Farofa está localizada dentro da área indígena dos carajás, que a consideram um patrimônio da tribo. Pela desfeita, os índios passaram a exigir uma indenização para liberar a montagem de ranchos e acampamentos no local.

O impasse durou toda a semana passada e só foi solucionado com um acordo entre índios, Governo de Goiás, Prefeitura de Aruanã e Fundação Nacional do Índio (Funai). Ficou acertado que os carajás vão receber R$ 50 por barraca construída na praia e que terão também uma faixa para a construção de ocas para expor sua cultura.

A Praia da Farofa, que fica a 200 quilômetros de Barra do Garças, seguindo pelo Rio Araguaia, beneficia diretamente o estado de Goiás, que investe em divulgação e infra-estrutura para a recepção de 50 mil turistas no mês de julho.

Durante os protestos, os índios chegaram a impedir a instalação dos acampamentos e a proibir a entrada de comerciantes e turistas. Os barqueiros que levam os turistas de uma margem a outra do rio entraram na briga e ameaçaram invadir a praia caso um acordo não fosse fechado. Durante o período de férias, de 1o a 31 de julho, de 40 a 50 ranchos são instalados na Praia da Farofa para a recepção de turistas vindos de várias regiões do país.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.