VOLTAR

Cir protesta contra a troca do presidente da Funai

Site da Funai
15 de jul de 2003

O Conselho Indígena de Roraima protestou contra o anúncio da imprensa sobre a saída do presidente da Funai, Eduardo Almeida. A articulação para a saída de Almeida atende interesses contrários aos da proposta do governo Lula para os povos indígenas, e está sendo articulada por políticos que defendem a mineração, o corte de mogno e as grandes monoculturas no interior das terras indígenas.

O vice-presidente do CIR, Noberto Cruz da Silva disse que a mudança representa um desrespeito às comunidades de Roraima. Ele afirmou que a indicação feita sem consultar os principais interessados, os índios, mostra mais uma vez como os não-índios costumam tratar os indígenas. Para Noberto Cruz, o Ministério da Justiça, ao invés de mudar o presidente, deveria estruturar o órgão indigenista que trabalha precariamente, além de realizar projetos sustentáveis que beneficiem as comunidades.

Indagado se os índios temiam com a mudança algum tipo de retaliação quanto à homologação da terra indígena Raposa/Serra do Sol, Cruz respondeu que não. "Outros presidentes já passaram e nada aconteceu. Essa questão quem resolve agora é o presidente da República", disse.

Com referência ao nome de Antônio Carlos Nanter Oliveira, que tem ligações com o Senador Romero Jucá, publicado na imprensa ontem (14), Silva afirmou que ficou surpreso com a indicação "porque o senador tem projetos para que as mineradoras explorem as terras indígenas e já deu parecer contrário à homologação de nossas terras", afirmou a liderança indígena.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.