VOLTAR

"Caríuas" e epidemias dizimam etnia deni

A Crítica (Manaus-AM)
Autor: Siglia Regina
26 de nov de 1995

Os últimos dos Deni correm o risco de acabar. O contato com a sociedade envolvente trouxe conseqüências traumáticas para essa etnia indígena, de modo que morrem muitos e nascem poucos. Grandes epidemias de malária, tuberculose, sarampo, somadas a subnutrição, dizimam os Deni. Cimi e Funai tem consenso de que o processo de extinção dos Deni é conseqüência não só das doenças mas também da exploração dos índios pelos comerciantes locais.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.