VOLTAR

Cariri-Xocós são vítimas da seca e discriminação

Gazeta de Alagoas (Maceió - AL)
Autor: Caique Marquez
14 de jun de 1998

Os kariri-xokó reclamam às autoridades melhorias para sua aldeia, em Porto Real do Colégio. Eles vivem em condições de miséria, sofrendo com a seca e, inclusive, com discriminação por parte de agentes de saúde da Fundação Nacional de Saúde. Segundo o pajé Francisco Queiroz Zuíra, eles não têm como permanecer na aldeia por muito tempo sem programas de irrigação, reflorestamento e transporte e que eles necessitam de cerca de R$200 mil para resolver os problemas e não depender mais de ninguém.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.