VOLTAR

Carajás ameaçam ocupar áreas em Aruanã

O Popular (Goiânia - GO)
Autor: Paulo José / Carlos César Ibiapino / Denise Duarte
17 de out de 1996

Karajás decidem ocupar a área total de sua reserva, localizada dentro da cidade de Aruanã. A iniciativa é para pressionar Funai a apressar demarcação das terras já reconhecidas como de propriedade dos índios.
Em ocasião dos primeiros Jogos do Povos Indígenas, em Goiânia, os Karajás convidaram outras comunidades participantes a realizarem três dias de ocupação simbólica em Aruanã como manifestação de apoio.

A reportagem também trata de protestos realizados por indígenas no aeroporto Santa Genoveva, que aguardavam a chegada do ministro da justiça Nélson Jobim e do ministro dos esportes Edson Arantes do Nascimento, para manifestar sua indignação com a situação vivida por milhares de índios brasileiros e, especificamente, contra os rumores sobre a extinção da Funai.

A reportagem trata ainda, mais especificamente, sobre os Jogos dos Povos Indígenas, levantando sua importância para a preservação da cultura. Para Marcos Terena, idealizador do evento, os jogos, além de serem uma forma de demonstrar o orgulho de sua etnia, são uma oportunidade dos povos exigirem a demarcação de suas terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.