VOLTAR

Campanha Y Ikatu Xingu promove concurso comemorativo do Dia do Cerrado

ISA - www.socioambiental.org
Autor: Fernanda Bellei
30 de ago de 2010

O Cerrado é o tema central de um concurso fotográfico que está envolvendo toda a comunidade escolar do município de Canarana, Mato Grosso, na busca de imagens que retratem os povos e as espécies animais e vegetais deste que é um dos biomas com maior riqueza de biodiversidade no mundo. Intitulado "Eu e o Cerrado de Canarana", o concurso foi lançado em comemoração ao Dia do Cerrado, 11 de setembro.

As imagens concorrentes serão divididas em três categorias: 1- Povos do Cerrado; 2- Biodiversidade do Cerrado (animais, plantas, paisagens, áreas preservadas ou degradadas) e 3- Curiosidades do Cerrado. O concurso é voltado aos alunos, pais e professores de toda a rede de ensino municipal, mas está aberto à participação da população de Canarana.

Serão selecionadas três fotografias em cada categoria. O período de inscrição é de 25 de agosto a 30 de setembro e a premiação será realizada em 20 de outubro, na Escola Estadual Norberto Schwantes. Após a premiação, as nove fotos vencedoras e outras 21, selecionadas pela equipe julgadora, farão parte de uma exposição fotográfica itinerante que será levada a todas as escolas do município e depois a locais interessados em receber a mostra.

Responsabilidade socioambiental

O concurso fotográfico é uma das atividades socioambientais da agenda compartilhada e idealizada em uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente (Seagri), Secretaria do Estado de Educação (Seduc), Instituto Socioambiental (ISA), no âmbito da Campanha 'Y Ikatu Xingu, e Prefeitura de Canarana. Professores, diretores e secretários se reuniram com a equipe do ISA, no dia 24 de agosto, para definir as próximas atividades.

O envolvimento da comunidade nas atividades da Semana do Meio Ambiente, comemorada em junho, foi um dos resultados da parceria que tem por objetivo fortalecer as ações de suporte aos educadores do município em um processo educativo ao longo do ano. Atividades como passeio ciclístico, apresentações culturais, lançamento do festival de sementes, visita a plantios de agrofloresta, realização de plantios, palestras e oficinas estimulam a participação de escolas, professores e de toda a comunidade.

A assessora do ISA, Cristina Velásquez, destaca a importância da parceria. "As escolas estão diretamente envolvidas com ações socioambientais de cunho pedagógico e experimental. Isso, somado à participação efetiva na agenda do município, mostra o avanço de uma parceria importante para a região".

Cadernos do professor

Os estudantes de Canarana poderão conhecer mais sobre a história de seu município e ter acesso a informações e aos dados socioambientais e econômicos da região por intermédio dos "cadernos do professor", material didático que será elaborado em um trabalho conjunto das instituições parceiras. Serão seis fascículos para uso em sala de aula. O primeiro deve ser lançado no dia 15 de fevereiro de 2011, quando se comemora o aniversário do município.

Eliane Felten, secretária de Agricultura e Meio Ambiente, afirma que esta é uma ação que merece o apoio de toda a comunidade. "Nossas crianças não conhecem a história de nosso município. É interessante que pelo menos tenhamos essas informações sistematizadas para os professores e para uso em sala de aula". A assessora pedagógica Claci da Silva também garante que um material didático mais regionalizado faz falta na sala de aula. "Não temos um mapa do município ou um lugar onde encontramos informações de Canarana sistematizadas para nossos alunos".

Diante do interesse e envolvimento dos parceiros, a equipe do ISA se dispôs a realizar palestras nas escolas no formato rodas de conversa sobre temas como a agrofloresta, sociobiodiversidade do Cerrado, práticas pedagógicas, as águas da região, entre outros temas.

A agenda socioambiental aprovada na reunião tem ainda uma oficina de jogos educativos, que será realizada pela psicopedagoga Maria Célia Malta, no dia 8 de setembro, para as educadoras do município, e uma sessão de "cinema na praça", que será realizada no dia 28 de setembro. A sessão será aberta com um filme que retrata a chegada dos pioneiros, migrantes vindos do sul do país, a Canarana e depois serão exibidos filmes infantis, da série Programadora Brasil, da Cinemateca de São Paulo.

Educação Agroflorestal

A Educação Agroflorestal é uma das linhas de ação da Campanha Y Ikatu Xingu e tem por objetivo aliar as ações educativas como forma de transformar o olhar sobre o lugar onde se vive, reconhecendo e respeitando sua vegetação, seus diferentes moradores e os diferentes modos de vida que aqui existem. "Por meio da prática e implementação de sistemas agroflorestais permitimos que os alunos, professores e comunidade escolar possam estar em contato direto com a natureza, interagindo e fazendo parte, e a partir daí desenvolver uma relação mais próxima com a realidade socioambiental em que vivemos. Nesse sentido o estímulo está voltado a valorização e o reconhecimento das tantas práticas sociais e ambientais que os educadores de Canarana já realizam ou se sentem motivadas a fazer, formando assim um grupo de pessoas que vê na educação um caminho para o desenvolvimento saudável do ser humano e de sua relação com a terra e a natureza", conclui Cristina Velasquez.

A Campanha Y Ikatu Xingu é um movimento de responsabilidade socioambiental compartilhada em prol da recuperação e proteção das nascentes do Rio Xingu no estado de Mato Grosso. Foi criada em 2004, a partir da união de agricultores familiares, produtores rurais, comunidades indígenas, pesquisadores, organizações governamentais e não governamentais, prefeituras, movimentos sociais e organizações da sociedade civil - atores que enxergam o Rio Xingu e seus afluentes como um bem comum e que lutam por sua preservação.

http://www.socioambiental.org/noticias/nsa/detalhe?id=3152

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.