VOLTAR

Caiapós em pé de guerra no sul do Pará

O Liberal (Belém-PA)
08 de ago de 1995

O Hotel Ensa, de cinco estrelas, no sul do Pará, está ocupado por um grupo Kayapó liderado por Raoni. Eles mantém três pescadores como refém e reivindicam a presença do presidente da Fundação Nacional do Índio, Dinarte Nobre de Madeiro, para discutir as invasões às reservas do Xingu, onde vivem cerca de 1400 Kayapó.
Segundo Megaron, funcionário da Funai que administra 4 reservas da região e sobrinho de Raoni, o órgão já foi avisado diversas vezes sobre as invasões de pescadores, mas não tomou nenhuma providência.
Já a Funai nega as informações divulgadas e alega que não há nenhum refém com o grupo indígena

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.