VOLTAR

Cai presidente da Funai

O Estado de São Paulo (São Paulo-SP)
Autor: Luiz Roberto de Souza Queiroz
01 de mai de 1984

Como forma encontrada para tentar resolver o conflito no Xingu, entre os Kayapó Metyktire e a Fundação Nacional do Índio (Funai), o governo, em uma decisão conjunta entre os ministros Andreazza, do Interior, e Venturini, de Assuntos Fundiários, decidiu demitir o atual presidente da Funai, Otávio Ferreira Lima.
A decisão do governo ocorreu após compreender a ameaçada de morte que os nove funcionários da Funai presos na aldeia Cretire enfrentam.
Em reunião em São Paulo, um grupo de antropólogos advertiu que a ameaça de morte contra os reféns é séria e que medidas em favor de uma negociação devem ser tomadas urgentemente. Dentre o grupo, as antropólogas Carmem Junqueira, da PUC, e Lux Vidal, da USP, apontaram que o problema do Xingu não é um caso isolado, e que há conflitos semelhantes em diversas regiões do país.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.