VOLTAR

Caciques do Xingu libertam reféns e vão hoje a Brasília

Folha de São Paulo (São Paulo-SP)
Autor: Memélia Moreira
03 de mai de 1984

Após ouvir os termos técnicos das três portarias assinadas pelo governo, que exonera Otávio Ferreira Lima da presidência da Funai, e demarca a área do Capoto e a faixa de 15 quilômetros na margem direita do Xingu, as lideranças xinguanas põem um fim no conflito que durou 42 dias e libertam os três funcionários da Funai, mantidos como reféns na aldeia Cretire.
Além dos reféns, viajarão à Brasília 19 líderes do Xingu a fim de discutir detalhes menores, como a contiguidade da área a ser demarcada e a liberação da balsa, sequestrada no início do conflito.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.