VOLTAR

Bororos comemoram a colheita em Rondonópolis

24 Horas News
21 de mar de 2007

Um projeto da Secretaria Municipal e Agricultura muda a realidade da Aldeia Tadarimana, no município de Rondonópolis. Com o auxílio de máquinas e insumos, fornecidos pela Prefeitura Municipal, a produção de arroz e milho aumentou e resolveu o problema de abastecimento na aldeia. No ano passado foram colhidas 1.800 sacas de arroz e, este ano, a lavoura está sendo ampliada com o plantio de feijão, cana e banana.

O cacique Moacir Coguiepa, diz que a parceria com a Prefeitura Municipal é muito importante para a sobrevivência dos índios. "Aqui tinha uma roça pequena plantada manualmente, mas a produção não dava para passar o ano. Agora, com a ajuda da Secretaria de Agricultura, a produção é bem maior e tem comida para o ano inteiro".

Ricardo Butorie, vice-cacique, conta que até a saúde dos índios melhorou, em especial a das crianças que estão mais fortes e espertas. "Como tinha menos comida, era tudo mais difícil. Agora nem doenças temos mais".

O Secretário de Agricultura, Adão Hipólito ressalta que toda a produção é cultivada numa área já utilizada pelos índios, por isso não foi necessário desmate e queimadas. "Quando eles faziam a "roça de toco", como costumam chamar, era preciso queimar para limpar a área, agora nós tratamos o solo e incrementamos a produção sem agredir o meio ambiente e mantemos a aldeia 95% preservada".

Nesta semana, os índios bororos comemoram a colheita do arroz e esperam o mesmo sucesso do ano passado. São 35 hectares plantados que garantem um bom estoque.

O prefeito Adilton Sachetti visitou a lavoura e parabenizou o trabalho. "Enquanto índios de outras regiões do Brasil passam fome, nós temos orgulho de realizar este projeto aqui na Tadarimana e garantir alimento ao povo indígena", disse ele.

Neste projeto, a Prefeitura Municipal é responsável pelo plantio, maquinário e demais gastos com a produção enquanto os índios trabalham na lavoura e fazem a colheita. O projeto contou com a assistência técnica dos profissionais da Fundação Mato Grosso e com a ajuda de empresas que doaram as sementes.

A aldeia Tadarimana fica a 40 quilômetros do perímetro urbano, cortada pelos rios Vermelho, Tadarimana e Jurigue e tem uma população de 400 índios.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.