VOLTAR

Bombeiros acampam no pico mais alto de SP para combater incêndio

G1 - https://g1.globo.com/
Autor: Por G1
19 de jul de 2020

37 bombeiros estão na altitude de quase 2800 metros no Pico da Pedra da Mina. Foram para a floresta com mantimentos, barracas e proteção contra o frio, que pode chegar a -7oC.

Equipe do Corpo de Bombeiros acampou na Serra Fina, que faz parte da Serra da Mantiqueira, para combater um incêndio que atingiu a montanha no sábado (18).

Às 9h, o Corpo de Bombeiros informou que o fogo ainda não havia sido controlado e o trabalho de combate às chamas seguirá neste domingo (19).

O local é considerado o quarto pico mais alto do Brasil e o mais alto do estado de São Paulo. O Pico da Pedra da Mina tem 2.798 metros de altitude. A montanha situa-se na divisa entre os estados de Minas Gerais e São Paulo.

No começo da tarde de sábado, 75 bombeiros combateram as chamas.

Ainda não há informações do que teria causado o incêndio. O Major Marcos Palumbo, do Corpo de Bombeiros, estima uma área de 400 hectares consumidos pelo fogo. O incêndio começou no território mineiro e, no início da manhã de sexta-feira (17), atingiu a área paulista.

Foi instalado um Posto de Comando do Corpo de Bombeiros em Cruzeiro e, de lá, os bombeiros foram transportados do helicóptero até a região do incêndio. O acesso por terra leva cerca de dois dias de caminhada.

Bombeiros acampados
37 bombeiros de São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba e Campinas estão acampados na altitude de quase 2800 metros no Pico da Pedra da Mina. Foram para a floresta com mantimentos, barracas e proteção contra o frio, que pode chegar, segundo a corporação, a -7oC.

Helicópteros tentarão chegar ao local na manhã deste domingo (19) para a troca das equipes e, provavelmente, transferência para outro ponto de combate ao fogo.

Venta forte na região, e fumaça e nevoeiros reduziram a visibilidade na mata. O tenente Raphael Brito que comanda a operação na Montanha narrou que a visibilidade é de apenas 20 metros.

https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2020/07/19/bombe…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.