VOLTAR

Balduíno: nem o Cimi nem ninguém é a voz da Igreja

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
19 de mar de 1977

Dom Thomás Balduíno, presidente do Cimi, afirmou ontem que concorda com as declarações do arcebispo de Porto Alegre, dom Vicente Scherer, de que o Cimi não fala em nome da Igreja. De acordo com dom Balduíno, nenhum religioso fala em nome da Igreja, mas apenas de sua diocese ou de sua igreja particular. Além disso, o presidente da Funai, general Ismarth, justificou a proibição por parte do órgão à participação de indígenas no encontro promovido pelo Cimi em Curitiba. Ele afirmou que sempre que o Cimi promover um encontro indígena sem autorização da Funai, a Fundação agirá do mesmo modo. Além disso, a Funai recebeu notícias de que o conflito entre fazendeiros e indígenas Maxakali já foi solucionado, após a garantia de que a terra indígena terá seu limite reestruturado e ampliado.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.