VOLTAR

Associação etnoambiental organiza segunda turma do curso de agente ambiental indígena em Rondônia

Rondonia ao Vivo - http://www.rondoniaovivo.com/
12 de nov de 2010

O curso básico de formação para Agente Ambiental Indígena que se realizará no Centro de Cultura e Formação Kanindé está direcionado aos povos indígenas dos corredores etnoambientais Tupi Mondé e Tupi Kawahiva - Zoró (Terra Indígena Zoró), Cinta Larga (Terra Indígena Roosevelt), Jupaú, Amondawa e Oro Towati (Terra Indígena Uru Eu Wau Wau), Jiahui (Terra Indígena Jiahui), Arara, Gavião (ambos da Terra Indígena Igarapé Lourdes) Parintintin (Terra Indígena Nove de Janeiro e Ipixuna), Tupari (Terra Indigena Rio Branco) e Suruí (Terra Sete de Setembro). O curso será executado no período de 19 a 26 de novembro.
O curso é oferecido pela Associação de Defesa Etnoambiental - Kanindé, com apoio do WWF - Brasil, ACT - Brasil, Amigos da Terra e Fundação Moore, tendo a sua formulação a partir da identificação dos problemas de conservação nos territórios dos povos indígenas.
Têm como público alvo os indígenas que atuam na proteção dos recursos naturais e culturais de seus territórios. O objetivo principal é capacitar indígenas para desenvolver atividades de proteção, vigilância e fiscalização nos seus territórios, está última em parcerias com os órgãos competentes.
Através de um processo de construção de conhecimento, o curso se propõe a fundir aspectos teóricos e práticos a partir da experiência das instituições parceiras (Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros, Faculdade São Lucas - FSL, Universidade Federal de Rondônia - UNIR, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais e Renováveis - IBAMA, Ministério Público Federal - MPF, Fundação Nacional do Índio - FUNAI Coordenação local Cacoal e Ji-Paraná; Coordenação Geral de Índios Isolados e Recém Contato - CGIIRC). Contribuindo para a eficiência da atuação dos povos na proteção de seu território.
Os alunos desenvolverão atividades práticas e teóricas de vigilância e monitoramento, como expedições, aquáticas e terrestres, manutenção, primeiros socorros, relatórios entre outros que se encontra na ementa do curso. A linguagem utilizada no curso é simples de forma a ser entendida pela maioria dos cursistas além de levar em conta os traços culturais e a realidade encontrada nas aldeias com relação a disponibilidade de equipamentos, por exemplo.
A estrutura curricular, do curso realizado pela Kanindé, é composta por sete módulos com disciplinas teóricas e práticas com uma carga horária de 100 horas. São eles: o primeiro é denominado por CONSERVAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS; o segundo como ÁREAS PROTEGIDAS; o terceiro por PRIMEIROS SOCORROS; o quarto por DIREITO E POVOS INDÍGENAS; o quinto por GEOPROCESSAMENTO; o sexto PROTEÇÃO TERRITORIAL; e por fim o sétimo COMBATE E MANEJO DO FOGO.
A carga horária prevista foi estabelecida em 100 horas, que estão distribuídas nos sete módulos e 21 disciplinas. O curso se realizará entre os dias 19 a 26 de novembro de 2010.

http://www.rondoniaovivo.com/news.php?news=69668

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.