VOLTAR

Área Indígena de Alagoas recebe projeto hidroambiental do CBSHF

Cbshf - http://cbhsaofrancisco.org.br
29 de ago de 2013

Os municípios de Feira Grande e Campo Grande, localizados no estado de Alagoas, e inseridos em área indígena da bacia do rio São Francisco, foram contemplados com a execução de obras de recuperação hidroambiental de iniciativa do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco - CBHSF. Com recursos originários da cobrança pelo uso da água, as intervenções preveem o aumento da qualidade e quantidade das águas do rio Boacica, importante afluente do Velho Chico na região do Baixo São Francisco.

Aproximadamente R$610 mil reais serão aplicados pelo Comitê do São Francisco, por meio da sua agência de bacia, AGB Peixe Vivo, priorizando a recuperação e proteção da vegetação ciliar, mediante o cercamento de nascentes e a adequação de estradas. Além disso, o projeto prevê o fornecimento de equipamentos para a irrigação de dois hectares de pomar e a construção de um depósito para os insumos agrícolas e materiais usados de manutenção do viveiro de mudas da reserva.

Ato Convocatório

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco - CBHSF abriu nesta semana o processo licitatório para a contratação de empresas interessadas na execução do projeto. A licitação será conduzida pela a AGB Peixe Vivo, que, no próximo dia 19 de setembro, promoverá uma visita técnica ao município de Feira Grande (AL), com a participação das empresas interessadas em concorrer às licitações. Ao final de cada visita, um certificado será emitido, garantindo às empresas a continuidade no processo seletivo.

Os interessados poderão obter mais informações sobre as condições de participação nos sites da AGB Peixe Vivo e do CBHSF, como também pelo e-mail licitacao@agbpeixevivo.org.br. As propostas deverão ser entregues até o dia 30 de setembro de 2013.

http://cbhsaofrancisco.org.br/destaques-capa/area-indigena-de-alagoas-r…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.