VOLTAR

Araújo Castro nega genocídio

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
22 de set de 1972

Embaixador do Brasil nos EUA, João de Araújo Castro, desmente acusações feitas pelo senador norte-americano William Proxmire segundo às quais o governo brasileiro estaria praticando o genocídio dos povos indígenas. Além disso, o presidente da Funai, general Bandeira de Mello, anuncia a criação de mais uma equipe volante de saúde para prestar assistência médico-sanitária aos povos indígenas próximos da base de Kararao.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.