VOLTAR

Aracruz: ocupação da área é 'ilegítima'

O Estado de S.Paulo, p. 39 (São Paulo - SP)
13 de mai de 1979

O advogado Ewerton Montenegro Guimarães, indicado pela Arquidiocese de Vitória para defender os indígenas Tupiniquim e Guarani que disputam a posse de terra com a Aracruz Celulose, afirmou que os índios não estão invadindo propriedade de ninguém, pelo contrário, são donos daquele território por justo título de doação pelo Império. Guimarães também considerou ridícula a declaração feita pela empresa de que agora a floresta está ameaçada de depredação pelos índios, pois a Aracruz sempre foi grande devastadora de matas nativas conservadas. O Cimi também se manifestou ontem a favor dos indígenas e cobrou uma intervenção por parte da Funai no conflito para garantir a retomada das terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.