VOLTAR

Amazônia dará contribuições à Rio + 20

Fórum Amazônia Sustentável - http://www.forumamazoniasustentavel.org.br
09 de set de 2011

Será realizado no dia 27 de setembro em Belém (PA) o Seminário Regional sobre Economia Verde da Amazônia: Amazônia Rumo à Rio + 20. O evento faz parte dos Diálogos Nacionais sobre Economia Verde que estão sendo realizados em todo o país pela organização Vitae Civilis. O seminário em Belém - que encerra o ciclo de consultas nas regiões - deverá discutir temas como inclusão social, educação, regularização fundiária e áreas protegidas, economia da floresta, grandes obras e o papel do Estado e da sociedade civil. As inscrições são limitadas. Para participar, é necessária inscrição prévia no site do evento.

De acordo com o coordenador da Vitae Civilis, Aron Blinsky, a intenção é garantir ampla representatividade da academia, organizações socioambientais, movimentos sociais, organizações indígenas e quilombolas, movimento sindical, empresas privadas e suas organizações associativas e organizações públicas.

O objetivo é elaborar um documento que apresente a Agenda da Amazônia sobre Economia Verde. A agenda deverá incluir propostas concretas para ampliação da economia verde na região, indicando o que deve ser feito, quem deve fazer, quais os resultados esperados, os segmentos da sociedade envolvidos, os prazos e recursos necessários.

O documento final do seminário em Belém será integrado aos demais encaminhamentos regionais e fará parte da agenda brasileira sobre o tema a ser entregue no início de novembro às Nações Unidas, que organizarão as propostas de todos os países para as discussões durante a Rio + 20.

Além dos seminários regionais, outras formas de reflexão, como a consulta a especialistas e as contribuições encaminhadas via web também ajudarão a compor a agenda brasileira sobre economia verde. Colaboram na organização do evento o Fórum Amazônia Sustentável, o Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) e o Instituto Peabiru.

Diálogos Nacionais

Os Diálogos Nacionais sobre Economia Verde: rumo à RIO + 20 fazem parte de uma ação global da Green Economy Coalition (GEC - www.greeneconomycoalition.org). Trata-se de uma iniciativa do IIED (Instituto Internacional para o Meio Ambiente e Desenvolvimento, de Londres), apoiado pelo PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), e coordenados no Brasil pelo Instituto Vitae Civilis (VC), parceiro brasileiro da GEC.

O propósito é acelerar a transição para uma economia verde, ajudando a consolidar esse conceito - que incorpora os aspectos ambientais, econômicos, sociais e culturais, criando consensos sobre critérios e práticas essenciais prioritárias e mobilizando os vários atores sociais.

Seu foco de atuação mais imediato é a conferência Rio +20, quer sobre seu conteúdo e resultado oficial, quer nos processos que acontecem em torno da mesma. Entende-se que esta conferência da ONU dará visibilidade ao tema (que é um de seus eixos centrais) e facilitará a introdução do mesmo em relevantes políticas públicas brasileiras, e nas considerações dos demais atores econômicos, sociais e políticos.

Os trabalhos no Brasil iniciaram com a realização do 1o Seminário Nacional, em novembro de 2010, em São Paulo. O seminário proporcionou diálogo entre um grupo bastante diversificado de lideranças e organizações brasileiras que possuem alguma relação com os vários aspectos da Economia Verde. Os conteúdos trabalhados, registros e resultados das discussões, lista de participantes e demais informações referentes ao 1o seminário nacional estão disponíveis no site www.greeneconomy.org.br.

As atividades propostas para 2011/2012 partem dos resultados da 1ª fase do projeto (seminário 2010) para a construção da Agenda Essencial da Economia Verde no Brasil, a qual deverá ter expressiva representatividade da realidade brasileira, sólida consistência técnica, forte aplicabilidade prática e amplo respaldo dos diferentes setores da sociedade. Essa Agenda Essencial da EV deve tornar-se um importante insumo do Brasil nos trabalhos da Rio+20 e uma referência para as ações e propostas em âmbito nacional. Para que isso de fato ocorra, é preciso combinar uma alta qualidade do documento final com um processo de construção que seja representativo, legítimo e mobilizador.

O seminário em Belém tem o patrocínio do Fundo Vale e Natura e apoio da ADVB-Amazonas e Federação das Indústrias do Pará (Fiepa).

http://www.forumamazoniasustentavel.org.br/?p=1238

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.