VOLTAR

Ainda foragido o assassino do cacique na Bahia

O Estado de São Paulo
28 de dez de 1979

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia enviou ontem a Paulo Afonso um delegado especial para chefiar as investigações em torno do assassinato do cacique da tribo Pankararé, Ângelo Pereira Xavier, morto em uma emboscada preparada pelo pistoleiro Antônio de Lino, que fugiu para a região do Razo da Catarina, de muito difícil acesso. A polícia nega a vinculação do crime a conflitos fundiários, enquanto antropólogos defendem que foi essa a causa maior do crime.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.