VOLTAR

Advogada do CIR questiona arrozeiro sobre expansão da lavoura

Brasil Norte-Boa Vista-RR
18 de Ago de 2004

Representado pela advogada Joênia Waipixana, o CIR questionou o fazendeiro sobre a expansão da lavoura de arroz na propriedade. A advogada quis saber qual órgão fez o levantamento para autorizar a expansão. Antes dele responder, o juiz esclareceu que a audiência era para uma questão específica e não para discutir posse.

Porém foi dada a resposta referente à pergunta. No seu questionamento ao arrozeiro, Joênia teve duas perguntas indeferidas pelo juiz Hélder Girão. Uma delas foi com relação ao início dos seus investimentos na fazenda. Ela quis saber o seu investimento no plantio de arroz na área começou logo que chegou ao local, há 12 anos.
A advogada perguntou também se na época houve resistência de indígenas para sua instalação. Barili, por sua vez, informou que quando chegou na área não havia indígenas no local.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.