VOLTAR

Advgodo acha que prisão de índia em Aracruz é ilegal

A Gazeta (Vitória - ES)
04 de dez de 1982

A Comissão de Justiça e Paz e a Ordem dos Advogados do Brasil, seção do Espírito Santo, protestaram ontem contra a prisão da indígena Tupiniquim Helena Sizenando, acusada de práticas de lesões corporais no subdelegado de Coqueiral, e pressionaram por maior rapidez no processo, para acabar com o constrangimento que a índia, grávida de 4 meses, vem sofrendo na delegacia. Essa prisão fere a Lei que criou o Estatuto do Índio. Ontem policiais federais estiveram em Caieiras Velha, para apurar a situação. O advogado da Funai vem tentando em vão liberar Helena, seja através do pagamento de fiança ou de Habeas Corpus.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.