VOLTAR

Ações contra o desmatamento

Página 22 n. 91, dez., 2014-jan., 2015, p. 9
03 de dez de 2014

Ações contra o desmatamento

ELAINE CARVALHO # em 91, Blogs, Da redação

Uma política de combate efetivo ao desmatamento na Amazônia só vai funcionar quando houver estímulos positivos para toda a cadeia. Segundo o cientista Antônio Donato Nobre do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), é preciso aproveitar a experiência de projetos bem-sucedidos, como o Y Ikatu Xingu e o Cultivando Água Boa, para criar uma estratégia que funcione por capilaridade e que inclua reflorestamento. Soluções ele garante que há.
Uma das frentes de ação seria ajudar os pecuaristas a serem mais produtivos com menos terras, abrindo espaço para áreas de restauração florestal. Isso implicaria tecnologias de uso inteligente da paisagem, semelhantes à agricultura de precisão, porém mais acessíveis e com diagnósticos exibidos no Google Earth.
Paulo Groke, diretor de sustentabilidade do Instituto Ecofuturo, chama atenção para as oportunidades de aproveitamento das Unidades de Conservação no País, que poderiam trazer ganhos para proprietários e comunidades. Em outra ponta, Fabiola Zerbini, diretora executiva da Forest Stewardship Council (FSC), ressalta a necessidade de estímulo do governo ao mercado legal. "A madeira manejada da região precisa de um mercado que a valorize. Hoje, ele não existe", diz. Mais sobre combate ao desmatamento em nota à página 7.

Página 22, n. 91, dez., 2014-jan., 2015, p. 9

http://www.pagina22.com.br/index.php/2014/12/acoes-contra-o-desmatament…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.