VOLTAR

Ação vai levar tratamento em saúde para indígenas e ribeirinhos

Diário da Amazônia https://www.diariodaamazonia.com.br
25 de jun de 2019

Oferecer tratamento especializado e completo em saúde para as populações em locais de difíceis acessos na região dos rios Mamoré e Guaporé. Essa é a missão conjunta do Governo de Rondônia em parceira com a Ong Doutores Sem Fronteiras que dará início aos atendimentos na sexta-feira (28).
"Rondônia está dando um tratamento humanizado à população ribeirinha e indígena que tem muita dificuldade de acesso. Isso em parceria com a ONG Doutores Sem Fronteiras e através de um trabalho conjunto das Secretarias de Saúde, de Assistência Social e a Casa Militar", disse o governador Coronel Marcos Rocha em coletiva realizada na manhã desta terça-feira (25).

A abertura dos atendimentos também será marcada pela realização da Ação Cívico-Social (Aciso) em Guajará-Mirim. De acordo com o coordenador da operação e secretário-chefe da Casa Militar, Coronel PM Valdemir Carlos de Góes, neste dia serão ofertadas diversas ações sociais como atendimento odontológico, psicológico; testes rápidos; emissão de documentos; corte de cabelo e cadastro no programa Bolsa Família.
Para o governador, mais que oferecer essa assistência às famílias indígenas e ribeirinhas, Rondônia tem a preocupação de fazer com que as comunidades se desenvolvam e possam receber um tratamento igualitário.

BARCO HOSPITAL
Na primeira etapa da missão que segue até dia 7, as ações serão realizadas na comunidade de Surpresa, Baia das Onças, Ricardo Franco, Sotério, Barranquilla e Deolinda, através Unidade de Saúde Fluvial Walter Bártolo, o Barco Hospital do governo.

Segundo o coordenador do Walter Bártolo, Giovani Guastala, o barco tem capacidade para 47 pessoas, possui camarotes climatizados, 10 banheiros, cozinha semi-industrial e sala de convivência.

Os atendimento contarão com apoio da equipe de profissionais da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), entre eles biomédico e bioquímico. Os atendimentos, segundo o secretário de Saúde Fernando Máximo, são considerados de 'ponta' em ginecologia, odontologia e oftalmologia, inclusive com entrega de óculos.
A ONG composta por médicos voluntários já atua em Rondônia com este trabalho deste 2014 e ficará este ano por 30 dias atendendo comunidades indígenas e famílias ribeirinhas em parceria, também, com outras instituições do Estado.
''Ninguém faz nada sozinho. Precisamos dessa parceria e não encontramos no governo burocracia para fazer isso, mas sim união'', avaliou o presidente da ONG Doutores Sem Fronteiras, Caio Machado.

''É muito gratificante para nós saber que existem organizações preocupadas com a saúde da nossa população e quem vem trazendo alegria, inclusive melhorando sorrisos, através de tratamento odontológico de qualidade, tiram a dor das pessoas e, desta forma, não tem como o governo do Estado não dar o apoio necessário a essa organização. Tudo que o Estado pode fazer para apoiar essa ação, nós estaremos fazendo'', garante o governador.

https://www.diariodaamazonia.com.br/acao-vai-levar-tratamento-em-saude-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.