VOLTAR

73 obras devem parar, pede TCU

OESP, Nacional, p. A16
30 de set de 2005

73 obras devem parar, pede TCU
Auditoria aponta indícios de irregularidades em projetos como a modernização de Furnas e a ponte Brasil-Peru, na BR-317

Resultado de uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) recomenda a paralisação de 73 obras públicas. O TCU identificou nestas obras, que não poderão mais receber recursos da União em 2006, indícios de prática de irregularidades. O relatório foi entregue ontem pelo presidente do tribunal, ministro Adylson Motta, ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
A fiscalização foi feita pelo TCU de março a agosto deste ano. Uma cópia do relatório será encaminhada à Comissão Mista de Orçamento para que os parlamentares sejam informados de que, para estas obras identificadas, não poderão ser destinados recursos públicos. Segundo o TCU, foram auditadas 415 obras no valor total de R$ 19,3 bilhões.
Em 32 empreendimentos o TCU verificou que há fortes indícios de sobrepreço e em outras 17, de superfaturamento. Esse trabalho, feito pelo TCU desde 1999, é um acompanhamento exigido pelo Congresso. É uma forma de dar subsídios à elaboração da proposta orçamentária.
Entre as obras irregulares estão a ampliação do sistema de transmissão Tucuruí, a modernização do sistema Furnas, em Minas Gerais, as obras da ponte Brasil-Peru, na BR-317, e a expansão de linhas de transmissão em Mato Grosso.

OESP, 30/09/2005, Nacional, p. A16

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.