VOLTAR

300 índios potiguaras ocupam Funai na Paraíba

Estadão do Norte
Autor: ANTONIO QUEIROZ
11 de out de 2007

Cerca de 300 índios da tribo potiguara ocupam desde terça-feira (9) a sede da Fundação Nacional do Índio (Funai ) em João Pessoa. Eles reivindicam a demarcação de cerca de 7.500 hectares de terras da aldeia Monte-Mor, entre os municípios de Marcação e Rio Tinto, na Paraíba.

De acordo com o administrador-regional da Funai, Petrônio Machado Cavalcanti Filho, a ocupação foi pacífica, mas os índios não pretendem deixar o prédio antes de conseguir uma posição do governo federal. Cerca de 6 mil potiguaras vivem na aldeia.

"Eles aguardam um documento, a portaria declaratória da terra indígena, do Ministério da Justiça, que já foi autorizado pela Funai. O processo de demarcação dessas terras se arrasta há 10 anos", disse Cavalcanti Filho.

Aproximadamente 400 potiguaras invadiram o prédio na terça, mas esse número caiu para 300 nesta quarta-feira (10). Enquanto estiverem no prédio, a alimentação dos índios será custeada pela entidade. A Funai de Brasília está intermediando as negociações com o ministério.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.