VOLTAR

200 índios ocupam sede da Funasa em Maceió

OESP, Nacional, p. A19
10 de mai de 2008

200 índios ocupam sede da Funasa em Maceió

Ricardo Rodrigues

Cerca de 200 índios, de várias comunidades de Alagoas e Sergipe, ocupam a sede da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Maceió desde a manhã de ontem. Eles prometem ficar no local até que suas reivindicações sejam atendidas pela direção central da Funasa, em Brasília.

"Nunca tem dinheiro para comprar remédio nem para outros serviços, como pagamento dos motoristas, de quem dependemos para o deslocamento diário, das tribos para os hospitais, nas cidades", protestou Marcus Sabaru, da tribo Tinqui-Botó, de Feira Grande (AL). "Nossa dúvida é se a verba não está vindo ou está sendo desviada. Por isso, iremos a Brasília para cobrar do governo os recursos destinados às comunidade indígenas."

Segundo ele, uma comissão de cinco índios deverá embarcar para o Distrito Federal na segunda-feira. "Já estamos cansados de promessas. Enquanto os índios não tiverem seus direitos garantidos, ficaremos aqui (na sede da Funasa). O que não vamos admitir é que nossas tribos continuem assim: sem educação, sem construções, sem transporte e sem saúde."

OESP, 10/05/2008, Nacional, p. A19

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.