VOLTAR

Brasilia sabia do acaso, diz procurador

FSP, Brasil, p.A5
05 de jun de 2005

Brasília sabia do caso, diz procurador
O procurador da República em Cuiabá (MT) Mário Lúcio Avelar afirmou em documento apresentado à Justiça Federal que o esquema montado para desmatamento ilegal em áreas da Amazônia -em Rondônia, Pará e principalmente Mato Grosso- tinha apoio da Diretoria de Florestas do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) em Brasília.
Segundo o MPF (Ministério Público Federal), o diretor de Florestas do Ibama, Antônio Carlos Hummel, preso na quinta, legalizava planos de manejo em terras indígenas e áreas de preservação permanentes. Segundo Boaventura, Hummel está sem advogado e não pode dar entrevista. Na quinta, o presidente do Ibama, Marcus Barros, disse que o órgão foi responsável pelas investigações resultando na prisão dos acusados de montar o esquema de desmatamento ilegal.
FSP, 05/06/2005, p. A5

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.