VOLTAR

Governo adia decreto contra crime ambiental

FSP, Brasil, p. A6
05 de jun de 2008

Governo adia decreto contra crime ambiental

Da sucursal de Brasília

A equipe de Dilma Rousseff (Casa Civil) excluiu do pacote a ser anunciado hoje por Lula, no Dia Mundial do Meio Ambiente, decreto que agiliza punições a crimes ambientais. Carlos Minc (Meio Ambiente) disse que o decreto foi adiado em dez dias com seu aval. "Controlei a ecoansiedade."
Entre os objetivos das mudanças propostas está a redução do prazo de recursos contra multas aplicadas por desmatamento ilegal. Há 15 mil processos de multas em tramitação no Ibama, de R$ 4 bilhões.
O Dia do Meio Ambiente será marcado pela aceleração da devastação da Amazônia após três anos de queda no desmatamento. Minc antecipou o anúncio de criação de mais unidades de conservação, inclusive a Reserva Extrativista do Alto Xingu (PA), que enfrentava oposição da Casa Civil.
Entre as medidas está o projeto de lei com a política de combate ao aquecimento global, que inclui a criação de um fundo para financiar ações que contenham a emissão de gases.

FSP, 05/06/2008, Brasil, p. A6

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.