VOLTAR

Amazônia, ontem e hoje

FSP - https://www1.folha.uol.com.br
Autor: Antonio Costa e Silva
17 de set de 2019

Publicada em 1971, edição especial da revista Realidade mostra que, se muitas coisas mudaram na região, outras continuam iguais.

Mexendo em velhos baús, por sorte não demorei a encontrar a edição especial da revista Realidade sobre a Amazônia. O trabalho -que envolveu 40 pessoas, entre as quais 13 repórteres que viajaram de barco, carro e avião, varejando 135 cidades- chegou às bancas em outubro de 1971. Levara nove meses para ser finalizado. Hoje o redator que gaste nove minutos para fazer uma nota online é considerado lento.

São 328 páginas. A tiragem, que se esgotou, bateu em 250 mil exemplares. Na capa, o rosto de uma menina ianomâmi fotografado por Cláudia Andujar. Da equipe comandada por Raimundo Rodrigues Pereira, faziam parte Domingos Meirelles, Lúcio Flávio Pinto, José Hamilton Ribeiro, Geraldo Mayrink.
Duas longas matérias de Octávio Ribeiro, o repórter de polícia apelidado Pena Branca -que voltou da aventura com dez quilos a menos depois de 95 dias na selva-, se destacam, com cenas da caçada e morte de macacos, onças, jacarés e peixes-bois.

Quarenta e oito anos se passaram. Algumas coisas teimosamente não mudam. O editorial da revista chamava a atenção para o fato de a opinião pública considerar que estrangeiros podem roubar a Amazônia, "mas não tem sequer uma noção razoável sobre seu tamanho e sua história". Uma pesquisa mostrava que, para 42% da população, Cabanagem era um estilo de residência local. Quantos hoje sabem a respeito da mais sangrenta revolta política brasileira?

Por outro lado, tudo mudou -e para pior. Já naquela época havia 300 fazendas de gado na região, algumas com o tamanho de países europeus, e começava a corrida em busca das riquezas do subsolo.

Por isso não espanta que, nos últimos cinco anos, nenhum grande desmatador tenha sido condenado pela Justiça e, em agosto, sob Bolsonaro, o desmatamento tenha aumentado 222% em comparação com o mesmo período do ano passado. Você não leu errado: 222%.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/alvaro-costa-e-silva/2019/09/amaz…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.